Buscar
  • José Tavares

Tudo o que existe materialmente encontra-se algures no universo

Tudo o que existe materialmente são luzeiros

que emitem fotões à velocidade de 300000km/s. Como na natureza nada se perde e tudo se transforma poderemos calcular por onde se encontrarão os fotões do começo da nossa existência no universo. Basta multiplicar o nº de anos pelo nº de dias, de horas, de minutos e segundos e saberemos onde nos encontramos algures no universo em cada um dos momentos da nossa existência. Será possível? Ou tudo se foi transfigurando no vórtice implacável e constante da transformação? Mas se nada se perde, o que existirá então na realidade dos sinais da nossa presença que foram partindo para universo a essa velocidade?

0 visualização