Buscar
  • José Tavares

A proximidade está a tornar-se mais autêntica

Menos beijos, menos abraços, menos apertos de mão parecem, apesar de tudo, estar a tornar as relações entre as pessoas mais autênticas e cordiais. julgo até que, quando voltarem os beijos, os abraços, os apertos de mão, vai ser diferente. A mesma água não passa duas vezes debaixo da mesma ponte mas voltarão a passar outras muitas águas, porventura, mais límpidas e vivas. É o que esperamos das novas relações entre os humanos que não serão mais as mesmas. Oxalá, sejam, mais verdadeiras, sinceras e cordiais não meras formas de cortesia sem conteúdo e sem alma, muitas vezes, a dizer o contrário,

pura futilidade ou show off para inglês ver.

0 visualização