• José Tavares

A habituação do "confinamento" não poderá ser a solução


As pessoas estão saturadas deste "confinamento" que não tem fim. Até o virus parece já ter aprendido a lidar com a situação. Então que fazer? Eis a questão. Aos meus olhos, a resposta terá que ser dada pelos humanos e das suas organizações de uma forma séria, responsável e livre. Esta resposta não pode ser construída com proibições e linhas vermelhas mas com educação e cultura social e comunitária de uma maneira mais inteligente, responsável, autónoma. Pôr um polícia junto de cada pessoa e a ameaça de uma coima não é solução para resolver este problema que nos afeta a todos individual e solidariamente. Julgo que o "confinamento", nos moldes em que tem sido desenhado e imposto, já foi longe de mais. É preciso inverter este caminho com outras ideias e com outras práticas mais democráticas e consensuais.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo