Apresentação

 

O Laboratório de Estudo e Intervenção no Ensino Superior (LEIES) surgiu em Janeiro de 2002 (financiado pela FCG), dando continuidade a um projecto no âmbito da PRAXIS XXI Factores de Sucesso/Insucesso no 1º Ano dos Cursos de Licenciatura em Ciências e Engenharias no Ensino Superior. Era constituído por dois espaços físicos. O primeiro localizava-se no Complexo Pedagógico, Científico e Tecnológico da Universidade de Aveiro (sala 23.3.13) e o segundo no Departamento de Ciências da Educação da mesma universidade (departamento de origem da maioria dos investigadores).

 

O LEIES e os investigadores que dele fizeram parte, seguiam metodologias de investigação-acção e investigação tout court, aprofundando estudos de diagnóstico, alargando a investigação à intervenção ao nível de alunos, professores, currículos e instituições. Desta forma, abordava-se o sucesso académico numa perspectiva sistémica inter e transdisciplinar, interligando vários factores de sucesso académico.

 

Apesar de ter surgido como um projecto financiado, o Laboratório de Estudo e Intervenção no Ensino Superior, acabou por se tornar num "estaleiro" de investigações e projectos que lhe deram continuidade, apoiado na Unidade de Investigação Construção do Conhecimento Pedagógico nos Sistemas de Formação.

 

As linhas que se apresentam descrevem-se tal como inicialmente foram previstas, tendo posteriormente sofrido alterações, de acordo com a evolução das investigações. Para mais detalhes os interessados deverão contactar os responsáveis por cada linha de investigação.

 

Objectivos

 

Objectivo geral: Promover o sucesso académico no ensino superior através de acções de diagnóstico e intervenção. 

  

Objectivos específicos: 

 (i) recolher dados sobre as características educativas, científicas e pedagógicas em instituições do ensino superior no âmbito da transição e progressão académica; 

 (ii) conceber novos instrumentos de diagnóstico e intervenção; 

 (iii) equacionar a qualidade educativa, científica e pedagógica das práticas institucionais, dos seus agentes, processos e mecanismos de ensino/ aprendizagem; 

 (iv) reflectir sobre e propor estratégias de intervenção e inovação; 

 (v) promover a discussão sobre as problemáticas da transição, pedagogia universitária e sucesso académico, envolvendo alunos, professores, responsáveis político-educativos, gestores académicos, investigadores, técnicos e outros profissionais; 

 (vi) recolher dados sobre características pessoais, competências, atitudes, comportamentos e experiências de alunos e professores; 

 (vii) identificar e fazer a análise de diferentes práticas curriculares.

 

 

Equipa

 

Coordenada pelo Professor José Tavares e pela Professora Anabela Pereira, o Laboratório de Estudo e Intervenção no Ensino Superior tinha como consultoras as professoras Isabel Alarcão e Maria Helena Azevedo. Cada linha de investigação, além de contar sempre com um coordenador tinha outros investigadores, nomeadamente, Ana Paula da Silva Cabral, Isabel Huet, Dayse Neri de Souza, José Besa de Oliveira, Ana Allen Gomes e Sara Monteiro. Ainda em colaboração com este grupo de investigação participaram Maria do Céu Castelo-Branco, Maria Leonilde Lationo e a assistente de investigação Rita Carvalho.